Ir para conteúdo

YURI X

Creepypastas, Ufologia e Conspirações

1.661 posts neste tópico

Posts Recomendados

 

Bohemian Grove - O Retiro de 14 dias da Elite Estadunidense

dinner-at-bohemian-grove.jpg

 

 

Bohemian Grove é um acampamento de 2.700 acres (1.100 ha), localizado em Bohemian Avenue 20.601, em Monte Rio, na Califórnia, pertencente a um clube privado de homens sediado em San Francisco conhecido como Bohemian Club. Em meados de Julho de cada ano, o acampamento hospeda por duas semanas alguns dos homens mais poderosos do mundo.

Desde 1899, atende apenas os membros masculinos do "Bohemian Club", que são recrutados principalmente da elite política, econômica, artística e da mídia dos Estados Unidos para um retiro de 14 dias.

 

O Clube

Bohemian-Grove-Owl.jpg?fit=900,600&ssl=1

 

 

O Bohemian Grove inclui muitos artistas, em particular músicos, bem como muitos líderes de negócios, oficiais de governos (inclusive alguns presidentes dos Estados Unidos), e altos executivos dos meios da comunicação social.

 

Como uma medida da exclusividade do clube, o sócio é informado que a lista de espera é de 15 para 20 anos, embora a curto prazo, o processo de sócio de três anos seja possível, mas dois membros atuais devem ser o patrocinador do membro em perspectiva. Uma taxa de iniciação de 25000 dólares é cobrada desde 2006, além da taxa de sócio anual. Permite-se que membros eleitos possam converter a taxa de iniciação em pagamentos anuais iguais até que eles consigam a idade de 45 anos. Depois de 40 anos como sócio, os homens ganham a posição de “Velha Guarda”, dando-os assentos reservados nas conversações diárias do Bohemian Grove, bem como outras prerrogativas. Os membros também podem convidar hóspedes para o Bohemian Grove, embora estes hóspedes sejam sujeitos a um procedimento de proteção rigoroso.

 

Desde a fundação do clube, o mascote do Bohemian Grove é uma coruja, símbolo do conhecimento. Uma estátua de coruja de 40 pés (12 m), oca feito de concreto sobre o aço à cabeceira do lago no Bosque; este Santuário Coruja foi concebido pelo escultor e presidente do clube por duas vezes, Patigian Haig, e construído em 1920. Desde 1929, o Santuário Coruja tem servido como pano de fundo a cerimônia "Cremation of Care" (“Cremação anual do Cuidado”).

O santo de patrono do Clube é João Nepomuceno, que segundo a lenda diz; preferiu a morte sofrida nas mãos de um monarca Boêmio, a revelar os segredos confessionais da rainha. Uma grande estátua de St. John em mantos clericais com o seu índicador a tocar por cima dos seus de lábios, simboliza o segredo guardado pelos visitantes do Bohemian Grove e da sua longa história.

0-28.jpg

 

Cremação do Cuidado

BGROVE.jpg

 

 

A Cremação do Cuidado é uma performance ritual realizada no clube Bohemian Grove a cada ano, onde um falso sacrifício de crianças é feito para uma coruja de pedra de aproximadamente 40 pés. O ritual envolve os sócios do clube, geralmente empresários e políticos de alto escalão, cremando (livrando-se) de seus cuidados (bússola moral) a fim de limpar sua consciência para o próximo ano.

 

 

Embora eles digam que os sacrifícios feitos são falsos, existem imagens antigas de sacrifícios reais sendo feitos.

bg_1.jpg

bohemian_grove.jpg

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 16/03/2019 at 10:41, Eurydice ENDGAME disse:

que horror bicha 3enYJ9W.gif

é sinistro e eu ainda quero ver esse documentário An Open Secret completo, só vi em partes, é difícil de encontrar completo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, Alta Fidelidade disse:

é sinistro e eu ainda quero ver esse documentário An Open Secret completo, só vi em partes, é difícil de encontrar completo.

Casos de pedofilia eu acho muito pesado

 

meche muito com meu psicologico 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
51 minutos atrás, Eurydice ENDGAME disse:

Casos de pedofilia eu acho muito pesado

 

meche muito com meu psicologico 

Eu também, eu além de ficar perturbado fico com muita raiva sabe.

E o pior é saber que a maioria dessas crianças sofrem com isso por causa de pais irresponsáveis que ficam deslumbrados com o dinheiro que lhes é oferecido.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amo esse tópico , postem mais coisas gente.

 

Estou curioso a respeito da data limite 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 23/03/2019 at 11:03, eD' disse:

Amo esse tópico , postem mais coisas gente.

 

Estou curioso a respeito da data limite 

 

Eu tbm, falam tanto sobre as consequências pós 2019 mas não citam o que pode rolar

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Blair-Adams-CCTV-1024x559-660x330.jpg
Blair Adams na recepção do hotel

Blair Adams – Um dos mistérios mais estranhos e não resolvidos

 

Os eventos que aconteceram antes da morte misteriosa de Blair Adams não pareciam fazer o menor sentido. De um dia para o outro, ele passou a ter uma crise aguda de paranoia e achava que alguém estava tentando matá-lo. As autoridades que mais tarde investigaram sua morte acreditavam que seu medo não era derivado de nada real. A questão é: como e por que ele acabou assassinado a milhares de quilômetros de distância? Ele era apenas paranoico ou alguém realmente o seguiu até conseguir tirar sua vida? Conheça um pouco da história de Blair Adams.

Quem foi Blair Adams?

Adams era o chefe de uma empresa de construção civil. Ele era um cara muito querido e ninguém tinha nada de ruim a declarar a seu respeito. Estava sempre feliz e sorrindo. Parecia que sua vida estava muito boa, mas no verão de 1996 as coisa começaram a mudar.

Lentamente, sua feição alegre começou a desaparecer e passou a ser tomada por mudanças de humor fortes, além de de ansiedade. As pessoas próximas a ele, descreverem essas mudanças de humor como frequentes e muito selvagens. Ninguém sabia o que estava por trás dessa mudança repentina, mas isso começou a afetar seu sono e, a medida que o verão avançava, ele dormia cada vez menos. Sua mãe, percebendo as mudanças no filho chegou a perguntar o que estava acontecendo, mas ele respondeu apenas: “Eu não acho que deveria contar sobre isso”.

Uma fuga desesperada

Em 5 de julho de 1996, Adams foi ao banco e retirou todo o seu dinheiro, que era de aproximadamente US$ 6000. Ele também tirou tudo o que tinha dentro de uma caixa postal que possuía milhares de dólares em jóias, ouro e platina. Dois dias depois, ele estava na fronteira entre o Canadá e os EUA e fez todo o possível para entrar no EUA, mas os funcionários da fronteira desconfiaram por ele possuir tanto o dinheiro e objetos de valor visíveis dentro do carro. Os agentes acreditavam que ele poderia ser uma mula ou mesmo um traficante de drogas, e por causa disso não permitiram sua entrada. Como não conseguiu entrar no EUA, ele resolveu voltar pra casa, mas no dia seguinte desistiu do emprego e comprou uma passagem aérea para Frankfurt, Alemanha.

Assim que comprou sua passagem, ele seguiu para a casa de um amigo. Quando chegou lá sem avisar, seu amigo logo percebeu que ele parecia estar em pânico. Ofereceu ajuda para Adams tentar novamente atravessar a fronteira, já que ele dizia que alguém estava tentando matá-lo. Mas, infelizmente não teve sucesso e Adams acabou deixando o amigo de lado.

Na terça-feira, quando deveria embarcar no voo, Adams desistiu de embarcar e conseguiu o reembolso do seu dinheiro. Alugou um carro e seguiu mais uma vez para a fronteira. Dessa vez ele conseguiu entrar no EUA e seguiu direto para Seattle, onde comprou uma passagem aérea para Washington DC. Assim que desembarcou em Washington DC, a primeira coisa que ele fez foi alugar outro veículo e dirigir até Knoxville, Tennesee, mais de 500  milhas (800km) ao sudoeste.

Último destino

Em Knoxville, ele parou em um posto de gasolina com problemas no carro. O atendente na estação diagnosticou rapidamente o problema: a chave que Adams tentava usar não era a correta para o veículo. Eles procuraram ao redor do local, mas nenhuma chave foi encontrada. Blair sugeriu ir para um motel local e descansar enquanto a locadora providenciaria a nova chave.

Blair-Adams-CCTV-1024x559-300x164.jpg Blair Adams na recepção do hotel

As câmeras no saguão do hotel registraram comportamentos estranhos. Na série “Mistérios Não Resolvidos”, na terceira temporada, o um representante do hotel descreveu o comportamento de Blair: “A melhor maneira de descrevê-lo seria paranoico, nervoso, agitado, esperando que alguém entrasse com ele mesmo não havendo ninguém lá. Não sei quem ele estava esperando, mas ele estava esperando por alguém para entrar com ele”.

Blair Adams entrou e saiu do saguão cinco vezes no período de uma hora antes de finalmente pedir a recepcionista por um quarto. Enquanto parecia que ele estava tentando se convencer se devia ou não alugar um quarto, era visível que ele estava muito agitado. Várias vezes ele ficou olhando para trás de si mesmo. Depois de finalmente escolher um quarto, Blair saiu do hotel as 19:37 sem sequer usá-lo.

O assassinato

Essa noite foi a última vez que alguém viu Blair Adams. Na manhã seguinte, seu corpo foi encontrado dentro de um estacionamento a cerca de 800 metros do hotel. Por mais estranho que fossem suas atitudes nos últimos dias de vida, a cena do crime provocou ainda mais perguntas. Alguém arrancou sua camisa e também tirou sua calça. Havia cerca de US$ 4000 em moedas canadenses, americanas e alemãs ao redor de seu corpo. A polícia também descobriu uma bolsa de ouro e jóias na cena. As chaves do carro estavam no chão, a cerca de 10 metros de distância de Adams. Seu corpo tinha vários cortes e hematomas, mas a causa da morte foi um golpe no abdômen que rompeu seu estômago.

Quando a família de Adams soube de sua morte, ninguém conseguiu entender porque ele estaria em Knoxville. Segundo eles, Blair não conhecia ninguém em Knoxville e ele simplesmente não tinha motivos para estar lá. É possível que tenha tido algumas conexões na Alemanha. Talvez ele pensasse que fugindo para Frankfurt poderia ser sua melhor opção. Talvez acreditasse que estando escondido na Alemanha, seus problemas acabariam. Mas se fosse esse o caso, por que desistir da viagem e pedir o reembolso do dinheiro?

Perguntas sem respostas

A polícia teorizou que ele estava fugindo de algo imaginário. Será que ele estava tendo um episódio esquizofrênico paranoico? Não havia motivos para o assassinato. Todo o dinheiro e as jóias na cena do crime descartaram um assalto. Alguém seguiu o homem até a metade dos EUA? Quem seria e por quê? Nada dessa história faz sentido, e até hoje permanece sem respostas.

Spoiler


Fonte

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estranha Coleção de Roupas para Crianças

20190308_045608-jpg.710240

 

"A designer Caroline Bosmans adora elementos gráficos e tem prazer em injetar humor em suas criações não sazonais e unissex"

Veremos agora o "humor" nas criações de Caroline

 

20190308_045324-jpg.710242

 

20190308_045347-jpg.710243

 

20190308_045421-jpg.710244

 

20190308_045433-jpg.710245

 

Muito sombrio, vamos ver algo mais alegre? Bem...

 

20190308_045453-jpg.710246

 

20190308_045534-jpg.710247

 

20190308_045517-jpg.710248

 

 

 

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 06/04/2019 at 21:32, Alta Fidelidade disse:
Blair-Adams-CCTV-1024x559-660x330.jpg
Blair Adams na recepção do hotel

Blair Adams – Um dos mistérios mais estranhos e não resolvidos

 

Os eventos que aconteceram antes da morte misteriosa de Blair Adams não pareciam fazer o menor sentido. De um dia para o outro, ele passou a ter uma crise aguda de paranoia e achava que alguém estava tentando matá-lo. As autoridades que mais tarde investigaram sua morte acreditavam que seu medo não era derivado de nada real. A questão é: como e por que ele acabou assassinado a milhares de quilômetros de distância? Ele era apenas paranoico ou alguém realmente o seguiu até conseguir tirar sua vida? Conheça um pouco da história de Blair Adams.

Quem foi Blair Adams?

Adams era o chefe de uma empresa de construção civil. Ele era um cara muito querido e ninguém tinha nada de ruim a declarar a seu respeito. Estava sempre feliz e sorrindo. Parecia que sua vida estava muito boa, mas no verão de 1996 as coisa começaram a mudar.

Lentamente, sua feição alegre começou a desaparecer e passou a ser tomada por mudanças de humor fortes, além de de ansiedade. As pessoas próximas a ele, descreverem essas mudanças de humor como frequentes e muito selvagens. Ninguém sabia o que estava por trás dessa mudança repentina, mas isso começou a afetar seu sono e, a medida que o verão avançava, ele dormia cada vez menos. Sua mãe, percebendo as mudanças no filho chegou a perguntar o que estava acontecendo, mas ele respondeu apenas: “Eu não acho que deveria contar sobre isso”.

Uma fuga desesperada

Em 5 de julho de 1996, Adams foi ao banco e retirou todo o seu dinheiro, que era de aproximadamente US$ 6000. Ele também tirou tudo o que tinha dentro de uma caixa postal que possuía milhares de dólares em jóias, ouro e platina. Dois dias depois, ele estava na fronteira entre o Canadá e os EUA e fez todo o possível para entrar no EUA, mas os funcionários da fronteira desconfiaram por ele possuir tanto o dinheiro e objetos de valor visíveis dentro do carro. Os agentes acreditavam que ele poderia ser uma mula ou mesmo um traficante de drogas, e por causa disso não permitiram sua entrada. Como não conseguiu entrar no EUA, ele resolveu voltar pra casa, mas no dia seguinte desistiu do emprego e comprou uma passagem aérea para Frankfurt, Alemanha.

Assim que comprou sua passagem, ele seguiu para a casa de um amigo. Quando chegou lá sem avisar, seu amigo logo percebeu que ele parecia estar em pânico. Ofereceu ajuda para Adams tentar novamente atravessar a fronteira, já que ele dizia que alguém estava tentando matá-lo. Mas, infelizmente não teve sucesso e Adams acabou deixando o amigo de lado.

Na terça-feira, quando deveria embarcar no voo, Adams desistiu de embarcar e conseguiu o reembolso do seu dinheiro. Alugou um carro e seguiu mais uma vez para a fronteira. Dessa vez ele conseguiu entrar no EUA e seguiu direto para Seattle, onde comprou uma passagem aérea para Washington DC. Assim que desembarcou em Washington DC, a primeira coisa que ele fez foi alugar outro veículo e dirigir até Knoxville, Tennesee, mais de 500  milhas (800km) ao sudoeste.

Último destino

Em Knoxville, ele parou em um posto de gasolina com problemas no carro. O atendente na estação diagnosticou rapidamente o problema: a chave que Adams tentava usar não era a correta para o veículo. Eles procuraram ao redor do local, mas nenhuma chave foi encontrada. Blair sugeriu ir para um motel local e descansar enquanto a locadora providenciaria a nova chave.

Blair-Adams-CCTV-1024x559-300x164.jpg Blair Adams na recepção do hotel

As câmeras no saguão do hotel registraram comportamentos estranhos. Na série “Mistérios Não Resolvidos”, na terceira temporada, o um representante do hotel descreveu o comportamento de Blair: “A melhor maneira de descrevê-lo seria paranoico, nervoso, agitado, esperando que alguém entrasse com ele mesmo não havendo ninguém lá. Não sei quem ele estava esperando, mas ele estava esperando por alguém para entrar com ele”.

Blair Adams entrou e saiu do saguão cinco vezes no período de uma hora antes de finalmente pedir a recepcionista por um quarto. Enquanto parecia que ele estava tentando se convencer se devia ou não alugar um quarto, era visível que ele estava muito agitado. Várias vezes ele ficou olhando para trás de si mesmo. Depois de finalmente escolher um quarto, Blair saiu do hotel as 19:37 sem sequer usá-lo.

O assassinato

Essa noite foi a última vez que alguém viu Blair Adams. Na manhã seguinte, seu corpo foi encontrado dentro de um estacionamento a cerca de 800 metros do hotel. Por mais estranho que fossem suas atitudes nos últimos dias de vida, a cena do crime provocou ainda mais perguntas. Alguém arrancou sua camisa e também tirou sua calça. Havia cerca de US$ 4000 em moedas canadenses, americanas e alemãs ao redor de seu corpo. A polícia também descobriu uma bolsa de ouro e jóias na cena. As chaves do carro estavam no chão, a cerca de 10 metros de distância de Adams. Seu corpo tinha vários cortes e hematomas, mas a causa da morte foi um golpe no abdômen que rompeu seu estômago.

Quando a família de Adams soube de sua morte, ninguém conseguiu entender porque ele estaria em Knoxville. Segundo eles, Blair não conhecia ninguém em Knoxville e ele simplesmente não tinha motivos para estar lá. É possível que tenha tido algumas conexões na Alemanha. Talvez ele pensasse que fugindo para Frankfurt poderia ser sua melhor opção. Talvez acreditasse que estando escondido na Alemanha, seus problemas acabariam. Mas se fosse esse o caso, por que desistir da viagem e pedir o reembolso do dinheiro?

Perguntas sem respostas

A polícia teorizou que ele estava fugindo de algo imaginário. Será que ele estava tendo um episódio esquizofrênico paranoico? Não havia motivos para o assassinato. Todo o dinheiro e as jóias na cena do crime descartaram um assalto. Alguém seguiu o homem até a metade dos EUA? Quem seria e por quê? Nada dessa história faz sentido, e até hoje permanece sem respostas.

  Mostrar conteúdo oculto

 

Fonte

 

 

 

Putz que história doida. E como se ele estivesse fugindo de alguém mesmo 

pSpkF0Z.gif

 

Estranho não ter deixado nada por escrito ou qualquer documento contando tudo que estava acontecendo caso fosse morto

pSpkF0Z.gif

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Clean Fandit disse:

 

Putz que história doida. E como se ele estivesse fugindo de alguém mesmo 

pSpkF0Z.gif

 

Estranho não ter deixado nada por escrito ou qualquer documento contando tudo que estava acontecendo caso fosse morto

pSpkF0Z.gif

É um caso muito estranho, sei nem o que pensar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 06/04/2019 at 21:32, Alta Fidelidade disse:
Blair-Adams-CCTV-1024x559-660x330.jpg
Blair Adams na recepção do hotel

Blair Adams – Um dos mistérios mais estranhos e não resolvidos

 

Os eventos que aconteceram antes da morte misteriosa de Blair Adams não pareciam fazer o menor sentido. De um dia para o outro, ele passou a ter uma crise aguda de paranoia e achava que alguém estava tentando matá-lo. As autoridades que mais tarde investigaram sua morte acreditavam que seu medo não era derivado de nada real. A questão é: como e por que ele acabou assassinado a milhares de quilômetros de distância? Ele era apenas paranoico ou alguém realmente o seguiu até conseguir tirar sua vida? Conheça um pouco da história de Blair Adams.

Quem foi Blair Adams?

Adams era o chefe de uma empresa de construção civil. Ele era um cara muito querido e ninguém tinha nada de ruim a declarar a seu respeito. Estava sempre feliz e sorrindo. Parecia que sua vida estava muito boa, mas no verão de 1996 as coisa começaram a mudar.

Lentamente, sua feição alegre começou a desaparecer e passou a ser tomada por mudanças de humor fortes, além de de ansiedade. As pessoas próximas a ele, descreverem essas mudanças de humor como frequentes e muito selvagens. Ninguém sabia o que estava por trás dessa mudança repentina, mas isso começou a afetar seu sono e, a medida que o verão avançava, ele dormia cada vez menos. Sua mãe, percebendo as mudanças no filho chegou a perguntar o que estava acontecendo, mas ele respondeu apenas: “Eu não acho que deveria contar sobre isso”.

Uma fuga desesperada

Em 5 de julho de 1996, Adams foi ao banco e retirou todo o seu dinheiro, que era de aproximadamente US$ 6000. Ele também tirou tudo o que tinha dentro de uma caixa postal que possuía milhares de dólares em jóias, ouro e platina. Dois dias depois, ele estava na fronteira entre o Canadá e os EUA e fez todo o possível para entrar no EUA, mas os funcionários da fronteira desconfiaram por ele possuir tanto o dinheiro e objetos de valor visíveis dentro do carro. Os agentes acreditavam que ele poderia ser uma mula ou mesmo um traficante de drogas, e por causa disso não permitiram sua entrada. Como não conseguiu entrar no EUA, ele resolveu voltar pra casa, mas no dia seguinte desistiu do emprego e comprou uma passagem aérea para Frankfurt, Alemanha.

Assim que comprou sua passagem, ele seguiu para a casa de um amigo. Quando chegou lá sem avisar, seu amigo logo percebeu que ele parecia estar em pânico. Ofereceu ajuda para Adams tentar novamente atravessar a fronteira, já que ele dizia que alguém estava tentando matá-lo. Mas, infelizmente não teve sucesso e Adams acabou deixando o amigo de lado.

Na terça-feira, quando deveria embarcar no voo, Adams desistiu de embarcar e conseguiu o reembolso do seu dinheiro. Alugou um carro e seguiu mais uma vez para a fronteira. Dessa vez ele conseguiu entrar no EUA e seguiu direto para Seattle, onde comprou uma passagem aérea para Washington DC. Assim que desembarcou em Washington DC, a primeira coisa que ele fez foi alugar outro veículo e dirigir até Knoxville, Tennesee, mais de 500  milhas (800km) ao sudoeste.

Último destino

Em Knoxville, ele parou em um posto de gasolina com problemas no carro. O atendente na estação diagnosticou rapidamente o problema: a chave que Adams tentava usar não era a correta para o veículo. Eles procuraram ao redor do local, mas nenhuma chave foi encontrada. Blair sugeriu ir para um motel local e descansar enquanto a locadora providenciaria a nova chave.

Blair-Adams-CCTV-1024x559-300x164.jpg Blair Adams na recepção do hotel

As câmeras no saguão do hotel registraram comportamentos estranhos. Na série “Mistérios Não Resolvidos”, na terceira temporada, o um representante do hotel descreveu o comportamento de Blair: “A melhor maneira de descrevê-lo seria paranoico, nervoso, agitado, esperando que alguém entrasse com ele mesmo não havendo ninguém lá. Não sei quem ele estava esperando, mas ele estava esperando por alguém para entrar com ele”.

Blair Adams entrou e saiu do saguão cinco vezes no período de uma hora antes de finalmente pedir a recepcionista por um quarto. Enquanto parecia que ele estava tentando se convencer se devia ou não alugar um quarto, era visível que ele estava muito agitado. Várias vezes ele ficou olhando para trás de si mesmo. Depois de finalmente escolher um quarto, Blair saiu do hotel as 19:37 sem sequer usá-lo.

O assassinato

Essa noite foi a última vez que alguém viu Blair Adams. Na manhã seguinte, seu corpo foi encontrado dentro de um estacionamento a cerca de 800 metros do hotel. Por mais estranho que fossem suas atitudes nos últimos dias de vida, a cena do crime provocou ainda mais perguntas. Alguém arrancou sua camisa e também tirou sua calça. Havia cerca de US$ 4000 em moedas canadenses, americanas e alemãs ao redor de seu corpo. A polícia também descobriu uma bolsa de ouro e jóias na cena. As chaves do carro estavam no chão, a cerca de 10 metros de distância de Adams. Seu corpo tinha vários cortes e hematomas, mas a causa da morte foi um golpe no abdômen que rompeu seu estômago.

Quando a família de Adams soube de sua morte, ninguém conseguiu entender porque ele estaria em Knoxville. Segundo eles, Blair não conhecia ninguém em Knoxville e ele simplesmente não tinha motivos para estar lá. É possível que tenha tido algumas conexões na Alemanha. Talvez ele pensasse que fugindo para Frankfurt poderia ser sua melhor opção. Talvez acreditasse que estando escondido na Alemanha, seus problemas acabariam. Mas se fosse esse o caso, por que desistir da viagem e pedir o reembolso do dinheiro?

Perguntas sem respostas

A polícia teorizou que ele estava fugindo de algo imaginário. Será que ele estava tendo um episódio esquizofrênico paranoico? Não havia motivos para o assassinato. Todo o dinheiro e as jóias na cena do crime descartaram um assalto. Alguém seguiu o homem até a metade dos EUA? Quem seria e por quê? Nada dessa história faz sentido, e até hoje permanece sem respostas.

  Mostrar conteúdo oculto

 

Fonte

 

 

Eu to morta. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

Publicidade

FACEBOOK

×