Ir para conteúdo

Entre para seguir isso  
Chay

Por que o Sweetener esmurra tanto o Thank u, next?

73 posts neste tópico

Posts Recomendados

OLD MO

 

O Sweetener tem sentimento e uma ideia por trás. É como se fosse uma terapia em forma de álbum. Ela não quis quebrar recordes ou agradar ninguém com ele, tudo foi pensado para dar o melhor dela como artista e refletir suas experiências.

 

O TUN, apesar de letras extremamente pessoais, foi feito para garantir números. Todas as músicas ganharam roupagens absurdamente comerciais, que não são ruins, mas que poderiam ter sido lançadas por qualquer outro artista em alta atualmente.

 

O Sweetener agrada a Ariana, o TUN agrada o público. Mas EU apoio a VERDADE dela!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O sweetener só cresceu com o tempo!!! Ela devia ter aproveitado mais, porém não queria trabalhar o álbum ne... da pra entender 

 

mas acho o Thank u next muito bom também 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

pq é muito simples. só um album tem o melhor single da carreira e 3 masterpieces que se chamam Goodnight n go, God is a woman e everytime

KePFDeE.gif

 

TUN é bom mas tem algumas musicas muito chatas que superam as dos sweetener 

KePFDeE.gif

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Acho os dois álbuns incríveis no mesmo nível, com propostas completamente diferentes. Ariana fez um som mais experimental no primeiro, e entregou um trabalho que saiu da zona de conforto dela, mas ainda assim extremamente pessoal e coeso. O “thank u, next” trouxe um som mais comercial, o que de forma alguma deve diminuir sua grandiosidade. Ariana é uma das poucas artistas que consegue entregar um som com apelo comercial sem que ele soe genérico. Nesse álbum, ela conseguiu relatar experiências extremamente pessoais e que não seriam de fácil identificação do público, mas ainda assim colocou sua alma no projeto e entregou, mais uma vez, um trabalho rico liricamente (talvez seu melhor), coeso e com muita personalidade.

 

São os dois melhores álbuns dela.

 

Viúvas do DW, não me quotem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Entre para seguir isso  

Publicidade

FACEBOOK

×