Ir para conteúdo

Maarcelo

Membros
  • Total de itens

    27.382
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Maarcelo

  • Data de Nascimento 19/03/1997

Suas Informações

  • Localização
    RJ

Preferências

  • Ouvindo
    5 Seconds of Summer - Amnesia

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. No Encontro desta quinta-feira, 26, a apresentadora Fátima Bernardes e a jornalista Michelle Loreto deram uma bronca em uma jovem que participava do programa. “Qualquer dorzinha eu já tomo antibiótico, porque eu tenho bastante crise de garganta e estômago. Ficar indo no médico toda hora é uma coisa que eu não gosto”, revelou a jovem Taís. Fátima, horrorizada, logo rebateu à menina. “E aí você guarda a receita? Como você compra esse remédio?”, perguntou. Taís explicou, então, que “burla o sistema” comprando os remédios por delivery. “Pedir por entrega em casa é bem mais fácil, eles não pedem receita”, admitiu. Michelle Loreto também se pronunciou. “Essa coisa de farmácia entregar antibióticos sem receita, isso tá errado”. “Queria dizer que a Taís prestou muita atenção e vai parar de fazer isso”, concluiu Fátima. https://caras.uol.com.br/tv/fatima-bernardes-briga-com-jovem-da-plateia-do-encontro-apos-revelacao.phtml
  2. Estudo da Oxford University mostra que empresa é dona da plataforma mais utilizada para manipular usuários O compartilhamento de fake news pelas redes sociais é um dos grandes problemas do atual momento da internet. E o Facebook já era e, de acordo com um estudo, continua a ser o campeão de compartilhamento de desinformação. Um estudo da Oxford University aponta que a rede social de Mark Zuckerberg continua sendo mais danosa do que Twitter, Instagram ou qualquer outra plataforma de mídias sociais quando se fala do compartilhamento de fake news. O número de países que começaram campanhas de desinformação aumentou de 28 para 48 entre 2017 e 2018. Em 2019, o número chegou a 70. De acordo com o relatório, o Facebook permanece como a plataforma escolhida para manipular usuários. Foram encontradas evidências de campanhas propagandísticas planejadas para o Facebook em no mínimo 56 países. Após a possível interferência russa nas eleições americanas de 2016, as principais empresas tecnológicas dos Estados Unidos começaram um projeto para combater a desinformação e o discurso de ódio. O Facebook tem sido ativo nessa luta, feito que já resultou, por exemplo, na identificação e na derrubada de uma gigantesca rede de extrema-direita. Além disso, a empresa também desenvolveu um software que identifica fake news automaticamente. Por outro lado, o Facebook também tomou medidas extremamente danosas para o combate. Recentemente, a empresa utilizou a desculpa do “livre discurso” para anunciar sua nova política: a plataforma não mais deletará nenhuma postagem de páginas oficiais de políticos. A medida vale, inclusive, para propagação de fake news e discurso de ódio. Ou seja, Zuckerberg e sua companhia parecem mais preocupados com as fake news compartilhadas por usuários comuns do que com as mais danosas, propagadas por deputados, senadores e presidentes que alcançam dezenas e centelhas de milhões de pessoas. No mínimo, incoerente. https://www.b9.com.br/114816/estudo-mostra-que-facebook-ainda-e-campeao-de-fake-news/
  3. Maarcelo

    ARTISTA Demi Lovato

    Queremos Demi na Palestina
  4. Maarcelo

    ARTISTA Demi Lovato

    E ela deu unfollow nele?
  5. A Fox News pediu desculpas
  6. “O Brasil não merece ser e não é verdadeiramente representado pelo simulacro de líder que ocupou a tribuna da Assembleia Geral nessa manhã de infâmia” A Assembleia Geral da ONU foi palco hoje (24/09) de um deprimente espetáculo, que cobriu de vergonha o povo brasileiro e deixou o mundo estarrecido. Jair Bolsonaro exibiu ali toda sua incompatibilidade com a democracia, o multilateralismo, os direitos universais, com a própria ideia de civilização. Mostrou cruamente quem é, a tragédia que significa para o Brasil e a ameaça que representa para a América Latina e para o planeta. Os líderes mundiais testemunharam que o país caiu nas mãos de um governo isolacionista, que pratica a hostilidade e se oferece servil ao governo dos Estados Unidos. O mundo ficou sabendo que o presidente do Brasil mente sem pudor sobre a Amazônia, sobre os indígenas e sobre si mesmo. E que Bolsonaro despeja seu ódio virulento também contra a oposição interna, dirigindo ao PT as delirantes mentiras que só existem em sua falaciosa visão do processo político. O Partido dos Trabalhadores teve a honra e a responsabilidade de levar dois presidentes à ONU e ambos – Lula e Dilma Rousseff – proclamaram na Assembleia Geral os valores da paz, do diálogo entre povos e países, da cooperação pelo desenvolvimento com justiça social e preservação do meio ambiente. Defenderam reformas justas na ordem global do comércio, das relações econômicas, da segurança. Fizeram-se respeitar e fizeram crescer o respeito pelo Brasil. O Brasil não merece ser e não é verdadeiramente representado pelo simulacro de líder que ocupou a tribuna da Assembleia Geral nessa manhã de infâmia. Jair Bolsonaro é o resultado da violação aos valores que o povo brasileiro cultivou ao longo de séculos de lutas por liberdade e democracia. E essa violação começou pelo golpe do impeachment sem crime de responsabilidade e culminou na farsa judicial que levou à prisão ilegal e injusta de Lula, cassando o direito de livre escolha da maioria do povo. Na única frase tristemente real de seu discurso, Bolsonaro assegurou que continuará “integrando o Brasil às cadeias globais de valor”. Ou seja: as cadeias de exploração econômica e de especulação financeira em que nossas riquezas naturais, nossas empresas públicas, nossa biodiversidade, a soberania nacional e, principalmente, o trabalho e a vida do povo brasileiro não têm valor algum. Este é o compromisso de Bolsonaro com os interesses que sustentam seu governo de destruição do país e dos direitos. Um país que já teve um presidente aclamado na ONU, por afirmar que o combate à fome e à pobreza é o verdadeiro caminho da paz, e que soube percorrer esse caminho, saberá também superar esse vergonhoso pesadelo. O PT seguirá lutando, junto com o povo e com as forças democráticas, para que os brasileiros e brasileiras voltem a se apresentar de cabeça erguida, irmanados aos que constroem um mundo de paz, fraternidade e justiça para todos. Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara dos Deputados Humberto Costa, líder do PT no Senado Federal Brasília, 24 de setembro de 2019 https://pt.org.br/nota-do-pt-bolsonaro-na-onu-e-vergonha-para-o-brasil-e-ameaca-ao-planeta/
  7. A série ainda não tem data de estreia e deve contar com o ator também na produção executiva Walker, Texas Ranger, série de sucesso nos Estados Unidos na década de 1990, vai ganhar um reboot estrelado por Jared Padalecki, o Sam Winchester de Supernatural. A confirmação é do Entertainment Weekly, que diz que o ator vai trazer uma nova face para Cordell Walker, vivido por Chuck Norris no seriado da CBS, que foi ar de 1993 até 2000. Ele ainda deve atuar na produção executiva da série com Anna Fricke e Dan Lin. A descrição do personagem da Divisão de Guarda do Texas diz que ele é um homem que volta para sua família em Austin, depois de estar disfarçado por dois anos em um caso de alto nível, enquanto investiga crimes na unidade de elite do estado. Antes da novo projeto, que deve se chamar Walker, Padalecki vai estrear a décima quinta e última temporada de Supernatural, que estreia no próximo dia 10 de outubro na televisão norte-americana. https://exitoina.uol.com.br/noticias/tv-e-series/walker-texas-ranger-jared-padalecki-de-supernatural-vai-estrelar-reboot-de-serie-com-chuck-norris.phtml
  8. "A grosseria é extraordinária", declarou Bob Iger Em entrevista para o The New York Times, o CEO da Disney, Bob Iger revelou que, além de empresas como a Marvel e LucasFilm, a companhia pensou em outra aquisição para seu conglomerado: a rede social Twitter. De última hora, porém, Iger decidiu desistir do acordo, por temer a toxicidade do ambiente. "Os problemas eram maiores do que eu queria assumir, maior que achei que seria responsável para assumirmos", explicou. "Havia problemas com a marca da Disney, todo o impacto da tecnologia na sociedade." "A grosseria é extraordinária. Eu gosto de olhar meu feed de notícias no Twitter porque quero seguir 15, 20 assuntos diferentes", disse. "Daí você vira e olha para suas notificações e você imediatamente diz: 'Por que eu estou fazendo isso? Por que tenho que aguentar esta dor?' Como muitas destas plataformas, elas têm a habilidade de fazer muito bem em nosso mundo. Elas também têm uma habilidade de fazer muito mal. Eu não queria assumir isto." De acordo com Iger, a decisão de última hora chocou Jack Dorsey, cofundador e CEO da rede social. https://www.theenemy.com.br/social/disney-nao-adquiriu-twitter-por-temer-toxicidade-da-rede-diz-ceo
  9. Porque essas coisas vão mudar Consegue sentir isso agora? Essas paredes que eles colocaram para nos deter Vão cair É uma revolução O tempo virá Para nós finalmente vencermos Nós cantaremos aleluia Nós cantaremos aleluia Então nós estávamos em desvantagem, Esperando e fora de campo É difícil lutar quando a luta não é justa Estamos ficando mais forte agora Encontrando coisas que eles nunca encontraram Eles podem ser maiores, mas nós somos mais rápidos e destemidos Está noite vamos nos levantar Sem ficar de joelhos Lutar pelo que temos trabalhado por todos esses anos E a batalha foi longa A luta de nossas vidas Mas nos tornaremos campeões esta noite Foi a noite em que as coisas mudaram Consegue ver agora? Essas paredes que eles colocaram para nos deter Caíram Esta revolução Jogue suas mão para cima Porque nós nunca cedemos Nós cantaremos aleluia Nós cantamos aleluia, oh Aleluia

Publicidade

FACEBOOK

×