Beto.

Membros

Suas Informações

  • Localização
    Avril Lavigne rainha do rock

Últimos Visitantes

2.210 visualizações
  1. Sim, tenho uma irmã que ainda é bem criança e é especial (3 anos), ela ainda não anda e recentemente minha família foi em um evento e muita gente questionando do porquê não deixava a menina andar, minha mãe ficou bem nervosa. Minha mãe ficou sensível até mesmo com quem não é filho dela por ela sentir o preconceito que pode chegar à minha irmã futuramente. Mas a minha família tem dado muito suporte emocional pra minha irmã pra ela não se abalar, e eu brinco com ela como brincaria se ela não tivesse nada também, a gente respeita as limitações dela e dá muito carinho, mas vamos incentivando ela normal sem superproteção pq pra nós ela é normal, e acho que quem tem uma pessoa especial na família entende isso. Eu, minha mãe e meu irmão mais novo temos aprendido tanto desde a chegada da minha irmã, ela veio num momento de nossas vidas que veio reensinar o que é o amor de verdade, tolerância e respeito com o próximo.
  2. Né, penso assim também. E também tem a questão é que mesmo que o artista decaia nas vendas de um álbum, não quer dizer que ele é fraco. A Britney Spears só teve o Circus vendendo mais que o anterior, Blackout, mas todos os outros álbuns sucessores dela vendiam menos que o anterior. E nem por isso essas demais eras foram fracas, porque ela conseguiu compensar em hits, tour, além de ser muito midiática. Mesmo com a queda em vendas de um álbum pra outro, os álbuns dela continuavam dentro de um padrão geral para ser huge.
  3. O que pode acontecer é isso mesmo,mas logo em seguida vir um outro álbum que recupera o fôlego. A Rihanna é exemplo claro disso, foi morna no Rated R mas cresceu novamente no Loud. Na verdade até a Taylor é exemplo, o Red mesmo supriu a falta de smashs do Speak Now, que sucedeu por sua vez o Fearless. Mas tanto Rihanna quanto Taylor nesses exemplos manteram o nível de vendas de acordo com a época, isso quando não era acima da média geral.
  4. Mas gente, vcs querem que os artistas só peguem #1 pra sempre? É óbvio que uma hora, uma era sucessora vai se mostrar inferior e relação a anterior, a Taylor por exemplo, vem crescendo cinco álbuns seguidos, o desempenho atual do Reputation pode não superar os do 1989 mas tá dentro do padrão de era bem sucedida no geral sim. Se for assim o Michael Jackson foi só decaindo né? Porque nenhum disco sucessor superou as vendas do Thriller.
  5. Icônico Memorável Influente Dono de uma geração E não choca ninguém
  6. Eu sou de 1994, amore kkkk lembro de alguns desenhos desde os 4/5 anos.
  7. E via TV Cultura e a Futura direto também, as séries tipo Teca na TV eu amavaaa.
  8. Bambulua TV Globinho TV Xuxa Planeta Xuxa Festival de desenhos Bom Dia & Cia Sábado animado Disney Cruj Eliana São os programas que eu lembro, mas é tanto desenho que nunca vou lembrar de todos, porém vou citar alguns: Digimon, Pokémon, Monster Rancher, Powers Rangers, Liga da Justiça, X-Men, A Bruxinha Sabrina, Meu Amigo da Escola é um macaco, Ursinhos carinhosos, Cãezinhos do canil, Baby Lonely Toones, Corrida Maluca, Pegue o pombo (aquele do Muckley), Meninas Super Poderosas, Três Espiãs Demais, Dragonball, As Múmias, Martin Mystery, entre tantos outros.
  9. Breakout melhor e maior em todos os sentidos.
  10. DEBATE: Top15 na Billboard Hot 100 pode ser considerado hit?

    Isso é bem verdade. Lembro que já li artigos de artistas pop da década passada e se referiam a Jessica Simpson como tendo sete singles top40, dando a entender que é um grande feito vindo de um nome como ela.
  11. DEBATE: Top15 na Billboard Hot 100 pode ser considerado hit?

    Eu entendo vc, pq a música é de fato marcante visualmente. I'm Slave 4 U da Britney se tornou marcante justamente pelo mesmo exemplo, tem um Peak #27. E há vários outros singles que se tornaram memoráveis seguindo esse requisito, mas será que isso acontece com artistas pequenos também? Acho bem difícil.