Ir para conteúdo

Robinson

Membros
  • Total de itens

    2.267
  • Registro em

  • Última visita

Suas Informações

  • Localização
    RJ

Últimos Visitantes

1.692 visualizações
  1. Poxa a percursora do funk no Brasil não vai dar uma palavra a respeito dessa injustiça com o maior dj de funk da atualidade?
  2. Ela diz que foi a percursora do funk. E que antes dela as rádios não tocavam funk. E que ela ajudou a não criminalizar o funk
  3. A carreira de Pink deixou de ser arriscada há muito tempo. Seu novo álbum "Hurts 2B Human" inclui quatro singles iniciais muito diferentes uns dos outros. Não há nenhuma coesão entre as músicas aqui apresentadas. “Walk Me Home”, “Hustle”, “Can We Pretend" e "Hurts 2B Human". Essas músicas mostram uma artista que encontrou sua zona de conforto e desenvolveu sua formula de sucesso nesses quase 20 anos de carreira e quase 40 anos de idade. (ela faz 40 anos este ano). No entanto, se as músicas de Pink no inicio dos anos 2000 às vezes eram injustamente subestimadas, em Hurts 2B Human a gente tem a impressão que se as novas músicas tocassem nas rádios, nós não desligaríamos ou mudaríamos de estação. Honestamente elas nem são tão ruins. Só não sei por que alguém iria querer procurar ouvi-las por livre e espontânea vontade a não ser um grande fã de P!nk. E "Hurts 2B Human" está cheio de músicas assim. Pink continua a ser uma ótima profissional, e desta vez ela convocou um pequeno exército de produtores para esse novo projeto que incluem Max Martin, Shellback, Teddy Geiger, Beck, Sia, Julia Michaels, Chris Stapleton e Greg Kurstin além de Ruess, Reynolds, Cash Cash e Khalid. Alguns a mega estrela ainda não havia trabalhado em álbuns anteriores. Mas Pink passou a segunda década de sua carreira nos dando a sensação de que estávamos ouvindo as mesmas músicas em seus últimos álbuns. E Hurts 2B Human nos confirma de uma vez por toda essa teoria. Sem dúvida, o disco vai ter resultados com o público que ela está segmentada, e talvez isso seja o suficiente para ela. E não há interesse em perder publico. Mas apesar da qualidade questionável que assola a maior parte do álbum, há muita emoção para mostrar que P!nk não é um mero produto. Mas ainda assim, para alguém que só recentemente começou a levar P!nk a sério, falta uma "faísca" em H2BH que gere algum tipo de interesse em consumir sua música. Eu torço por ela, mas no momento não me importo de ouvi-la. https://www.stereogum.com/2040659/pink-hurts-2b-human-review/franchises/the-week-in-pop/
  4. Ludmilla comemorou seus 24 anos na noite de quarta-feira (24) do jeito que ela mais gosta: entre amigos e muito à vontade. Em uma festa que reuniu muitos cantores, de Iza a Mumuzinho, passando por Valesca Popozuda, Nego do Borel e MC Maneirinho, a cantora realmente parecia se sentir em casa, e regou seus convidados com muita bebida – tequileiros circulando – e coreografias na pista durante toda a madrugada. O Blog do Leo Dias reúne aqui alguns destaques dos 'bastidores' da festa – que aconteceu numa mansão no bairro do Joá, Zona Oeste do Rio, casa de três andares onde Wolf Maya já morou e também fez festas badaladíssimas nos anos 90, as mais animadas da época no Rio. Entre os babados, um bastante curioso: Paolla Oliveira chegou ao evento acompanhada do ex de Luana Piovani, Pedro Scooby, entre outros amigos no carro. Como não gostamos de deixar nenhuma dúvida no ar, perguntamos ao Scooby – que por sinal estava apenas de short de pijama, sem cueca – de onde surgiu essa 'amizade'. Ele esclareceu que os dois têm amigos em comum. Realmente, durante a festa, eles nem ficaram próximos. Ou seja, o alvo não era Paolla ali no carro. E, por falar na atriz, ela estava visivelmente feliz, e, assim como boa parte dos famosos, se jogou totalmente na pista. Cris Vianna e Cleo Pires também faziam parte do time de atrizes no evento. A aniversariante, devido ao forte calor no Rio, trocou de roupa duas vezes, e realmente foi a grande 'animadora' da pista. Rodeada de amigos de Caxias, onde nasceu, ela se jogava no chão, pegava o microfone para pedir música, e compartilhava com os convidados muitas coreografias. Outro bastante simpático na festa – e até elogiado pela imprensa que fez a cobertura da entrada do aniversário – foi Nego do Borel. Sorridente, ele fugiu do traje pedido (o pijama chique) e justificou em entrevista: "eu só durmo pelado." Dentro do evento, o motivo de tanta felicidade era notado, ele estava muito bem acompanhado pela namorada, Duda Reis, com quem trocou muitos beijos à noite toda. No cardápio, feito pelo Paris 6, um destaque era cobiçado pelos convidados: a famosa sobremesa Grand Gateau, que para quem não conhece é um gigante petit gateau com um picolé, frutas e muita cobertura. Por fim, David Brazil, ao sair da festa, foi surpreendido negativamente ao ver seu carro, um Jaquar, riscado – três vezes – com a palavra "racista". O veículo estava estacionado na rua, na Estrada do Joá, próximo ao numero 765. Nesta quinta-feira, David disse que procuraria uma concessionária para reparar os danos causados pelos vândalos e avisou nas redes sociais que haviam câmeras no local. https://leodias.blogosfera.uol.com.br/2019/04/25/paolla-e-scooby-chegam-juntos-a-festa-de-ludmilla-saiba-outros-babados/ Vale lembrar, que David Brazil se envolveu em uma confusão com Gominho e Preta Gil no dia anterior à festa, quando Gominho postou uma imagem falando sobre a importância de vidas de pessoas negras, e David comentou que o que importava era a vida de todos. Repreendido por Preta e por Gominho, ele se explicou e pediu desculpas por qualquer mal entendido.
  5. DJ Renan Santos da Silva, o Rennan da Penha se entregou a agentes da Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) e foi conduzido até a 37ª DP (Ilha do Governador). Ele será encaminhado ao Presídio José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio. O DJ está no Instituto Médico-Legal, onde faz exame de corpo de delito. Chorando, ele disse, logo após ser preso, que é inocente. — Desde 2016, eu estou nesse processo. Estão me acusando de olheiro do tráfico. É melhor eu me entregar. Cumprir o que eu tenho que cumprir. Mas a Justiça vai ser feita. Foragido não dá pra eu ficar, trabalho em vários lugares, sou responsável por 25 famílias. Não dá para ficar foragido, sem trabalhar — disse Rennan logo após ser preso. Rennan era considerado foragido. Ele foi condenado no dia 15 de março, pela Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) a seis anos e oito meses de prisão pelo crime de associação para o tráfico. Dias depois, o TJ expediu mandado de prisão contra o DJ. Rennan havia sido absolvido, no mesmo processo, em primeira instância, mas o Ministério Público estadual recorreu da decisão e o DJ acabou condenado. A decisão também decretou a prisão de outros dez denunciados além de Rennan. No acórdão, o desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado, da Terceira Câmara Criminal, afirma que o DJ Rennan da Penha atuava como "olheiro" do tráfico, além de organizar bailes e produzir músicas que enalteciam traficantes. E apolícia teria chegado ao seu nome a partir de declarações de uma testemunha. "O adolescente disse que Rennan 'é conhecido como DJ dos bandidos, sendo responsável pela organização de bailes funks proibidos nas comunidades do Comando Vermelho, para atrair maior quantidade de pessoas e aumentar as vendas'", diz o documento. Ainda de acordo com a testemunha, a atuação de Rennan nos bailes funks seria "deliberadamente orientada ao incremento do tráfico de entorpecentes, em associação ao Comando Vermelho". Outra testemunha afirmou que o DJ atuava "na área de vigilância" e destacou que sua atuação dentro da organização criminosa consistia em "informar a movimentação dos policiais através de redes sociais e contatos no aplicativo 'Whatsapp'". De acordo com esse relato, o teor das informações eram frases como "o Caveirão está subindo pela Rua X" ou "a equipe está perto do ponto tal". Já um delegado da Polícia Civil testemunhou que constavam nos autos fotos do DJ ostentando armas "de grosso calibre". Dois policiais militares que atuavam na UPP da comunidade à época não citaram Rennan em seus depoimentos. Um deles disse que a UPP sempre recebia reclamações sobre drogas e armas nos bailes, mas não conseguia verificá-las porque era recebida a tiros e não era possível chegar ao local. O agente declarou não conhecer Renan, nem ter informações de sua atuação na organização dos eventos. Versão da defesa As testemunhas de defesa, um ativista e um empresário do DJ, argumentaram que alertas sobre a movimentação policial são comuns entre moradores de comunidades, na tentativa de se proteger de possíveis tiroteios ou de danos aos carros causados pela entrada do caveirão em ruas estreitas. O empresário ressaltou que as músicas tocadas pelo DJ nos bailes retratam a realidade das favelas e não enaltecem os criminosos. Ao ser interrogado, o próprio Rennan declarou que "não tem tempo disponível nem necessidade financeira de exercer a atividade de 'olheiro'", pois realiza em média 15 (quinze) bailes por semana". Ele negou que financiasse os bailes ou que já houvesse recebido dinheiro do tráfico, explicando que quem custeia os eventos são os comerciantes da região, que instalam barracas para venda de bebida e reúnem dinheiro para pagar os músicos e o equipamento de som. Sobre a foto com a arma, alegou que havia sido tirada no carnaval e que a réplica era feita de madeira e fita isolante. Na primeira instância, o músico acabou inocentado das acusações por insuficiência de provas. "Na ausência de comprovação de se tratar efetivamente arma de fogo, constituindo as demais publicações manifestações da cultura cotidiana de quem reside um comunidade onde há tráfico de drogas, esses elementos são insuficientes à sustentação de um decreto condenatório", afirma a sentença. https://extra.globo.com/casos-de-policia/dj-rennan-da-penha-se-entrega-apos-um-mes-foragido-23619449.html
  6. Luciana Gimenez só abre espaço a tudo que não presta. Incrível o desserviço do programa dessa mulher para o Brasil.
  7. Mais de dois anos após a polêmica com Ludmilla, o apresentador Marcão do Povo relembrou o caso em entrevista ao Superpop, de Luciana Gimenez, na RedeTV!. Na época, ele trabalhava em uma afiliada da Record TV e referiu-se à cantora como ‘pobre -’. Ele foi demitido da emissora e contratado pelo SBT. “Pé de macaco, na minha região, é aquela pessoa que desdenha do próximo”, disse. No momento da fala, ele explica que a cantora fingiu ser outra pessoa para não ter de cumprimentar ou tirar fotos com os fãs. “Se a pessoa não quer ser quem ela é pra não dar autógrafo ou tirar foto, não sai de casa! Eu não desdenho meus fãs”, relatou. Em certo momento, Luciana pergunta se o apresentador chegou a conversar com a cantora. “Não devo favor ou satisfação pra ela. Ela deveria pedir desculpa pra mim. Não cometi nada, nem injúria nem calúnia”, respondeu Marcão, acrescentando que foi vítima de armação e teriam editado o vídeo para prejudicá-lo. Ao final da conversa, ele chora e reflete: “Foi o pior momento da minha vida. O mundo virou de cabeça pra baixo. Eu não fiz nada”. https://istoe.com.br/ela-deveria-pedir-desculpa-pra-mim-diz-marcao-do-povo-sobre-ludmilla/
  8. Mas ela não trabalhou single dos dois últimos álbuns. O que é entendível. Mas o acumulado das músicas dela são ótimos.
  9. RIHANNA (18 top 10) #1 "Love the Way You Lie" #1 "Only Girl (In the World)" #1 "What's My Name?" #1 "We Found Love" #1 "The Monster" #1 "Diamonds" #1 "Rude Boy" #1 "Work" #1 "S&M" #2 "Wild Thoughts" #3 "Stay" #3 "This Is What You Came For" #4 "FourFiveSeconds" #5 "Love on the Brain" #5 "Where Have You Been" #7 "Cheers (Drink to That)" #7 "Needed Me" #7 "Take Care" NICKI MINAJ (16 top 10) #2 "Anaconda" #3 "Super Bass" #3 "Bang Bang" #3 "Fefe" #4 "Turn Me On" #4 "Side to Side" #5 Starships #5 "Beauty and a Beat" #6 MotorSport #6 "Bottoms Up" #8 "Hey Mama" #8 "Rake It Up" #9 "Make Me Proud" #10 "Chun-Li" #10 "Dance (A$$)" (Remix) #10 "Give Me All Your Luvin'" CARDI B (7 top 10) #1 "Bodak Yellow" #1 "I Like It" #1 "Girls Like You" #3 "Please Me" #3 "Finesse (Remix)" #4 "No Limit" #6 "MotorSport" BEYONCÉ (5 top 10) #1 "Perfect Duet" #2 "Drunk in Love" #3 "Mi Gente" (Remix) #3 "Telephone" #10 "Formation" ALESSIA CARA (4 top 10) #3 "1-800-273-8255" #5 "Here" #7 "Stay" #8 "Scars to Your Beautiful" NORMANI (3 top 10) #4 "Work from Home" #7 "Dancing with a Stranger" #9 "Love Lies SZA (2 top 10) #7 "All the Stars" #9 "What Lovers Do"
  10. Parem de se passar americanos NUNCA deram uma foda para álbum live. E isso é com qualquer artista. Se não me engano o álbum live mais vendido da década nos EUA é o da Adele com "apenas" 1kk.
  11. Nunca vou entender esse ódio que os Little mosnters nutriram pela Beyoncé. É inexplicável sério. Elas nem são concorrentes diretas como a Katy é da Gaga. O que é entendível eles detestarem ela. Nunca tiveram um embate direto uma barrando a outra. Elas se veneram e se respeitam. Mesmo não sendo bffs se adoram e ainda possuem contato e carinho. Mas os Lms odeiam a Beyoncé de forma inexplicável e chega a ser até doentia e tóxica...
  12. Me fala ai outra drag brasileira cantando em português que enche casa de show em outro país. Ou você está falando de drag americana winner de rupaul?
  13. Uma drag queen encher uma casa de show em outro país é algo muito relevante. Mesmo que sejam brasileiros.

Publicidade

FACEBOOK

×