Ir para conteúdo

Sometimes James

PREMIUM
  • Total de itens

    14.585
  • Registro em

  • Última visita

  • BCoins

    56,580 [Transferir]

7 Seguidores

Suas Informações

  • Localização
    #EverydayIsChristimas

Últimos Visitantes

3.028 visualizações
  1. Mas LSD não deve ir na categoria Dance, quem sabe o álbum em Best Dance/Eletronic Album, e Audio em Best Dance Recording -q
  2. E a St. Vincent é americana
  3. Mas eles tem histórico de abrir exceções amore, inclusive recentemente, vai que...
  4. GENTE, acho que Delicate tem lugar garantido em Best Pop Solo Performance, mas será que tem força pra uma Song Of The Year? Love On The Brain também foi o Radio Smash, mas foi completamente ignorada.
  5. KKKKKK, puts, nem os fãs querem...
  6. Pior que Lonely Together foi lançada em Agosto, inelegível.
  7. É AGORA AMIGO, BJÖRK NÃO SAIRÁ DE MÃOS VAZIAS (ST. VINCENT, NÃOOOOOOOOOOOOO)
  8. Best Pop Duo/Group Performance "Perfect Duet" - Ed Sheeran & Beyoncé "Hunger" - Florence + The Machine "Genius" - LSD "lovely" - Billie Ellish with Khalid "One Kiss" - Calvin Harris & Dua Lipa Se fosse por merecimento e qualidade, esses seriam os indicados, mas a realidade: "Finesse (Remix)" - Bruno Mars (feat. Cardi B) "Girls Like You (Remix)" - Maroon 5 (feat. Cardi B) "End Game" - Taylor Swift (feat. Ed Sheeran & Future) "Watever It Takes" - Imagine Dragons
  9. Selena nem página no site tem KKKKKKKKKKKK
  10. CALENDÁRIO: 22 de Agosto - Submissões Online serão encerradas 17 de Outubro - Primeira rodada de votação serão abertas 31 de Outubro - Primeira rodada de votação serão encerradas 05 de Dezembro - Anúncio dos indicados 13 de Dezembro - Rodada final de votação serão abertas 09 de Janeiro - Rodada final de votação serão encerradas 09 de Fevereiro - Clive Davis Pré-Grammy Party 10 de Fevereiro - 61th Grammy Awards SELENA OUT
  11. O público conhece Glenn Close. Eles amam Glenn Close. Por décadas ela vem ocupando a tela - grandes e pequenas - de maneiras que poucos conseguiram fazer no nível dela. Se ela está transformando o carinho em perseguição em Atração Fatal, canalizando seu vilão interior em 101 Dalmations ou enviando um arrepio na espinha de todas as pessoas no tribunal em Damages, ela ganha a vida agindo. Seu último papel é tudo menos isso. Em The Wife, Close interpreta, bem, uma esposa. Uma esposa em todos os sentidos da palavra: a parceira de longa data de um autor famoso, que passou décadas cuidando das necessidades (e criando os filhos) de uma sensação literária. O filme começa quando o casal viaja para a cerimônia do Prêmio Nobel, de modo que Joe Castleman (interpretado por Jonathan Pryce) pode coletar seus ganhos supostamente ganhos com dificuldade. É um evento carregado de pretensão e cheio de gatilhos para a Joana de Close, que o público rapidamente aprenderá a acrescentar às consequências do casamento de um marido adúltero em seu currículo. The Wife segue as explosivas repercussões que o prêmio Nobel colhe sobre a família Castleman, a maioria das quais se desenrola a portas fechadas e é retratada pelas reações silenciosas - mas de tirar o fôlego - de Joan. Em suma, esse é o mundo de Glenn Close, e todo mundo está apenas vivendo nele. No clipe exclusivo da EW acima, de um dos momentos mais tensos do filme, observe como a concha de Joan começa a rachar depois que Joe retorna de outra de suas atividades extracurriculares. The Wife - que também conta com Christian Slater, Elizabeth McGovern e Max Irons - chega aos cinemas em 17 de agosto. [Exclusivo aos membros]

Publicidade

FACEBOOK

×