André For Example

Membros
  • Total de itens

    1.586
  • Registro em

  • Última visita

1 Seguidor

Sobre André For Example

  • Rank
    Top20 no Hot 100

Últimos Visitantes

238 visualizações
  1. EVENTO

    Por tudo que é mais sagrado, eu espero, do fundo do meu coração, que Laíla não invente nada. Já que a grana da curta, faz um desfile tradicional e deixa na conta da comunidade, que nunca decepciona
  2. EVENTO

    Minha beija-flor está vivaaaaaaaa. Última de segunda!!!! Vem 14º!!!!! Histórica da Deusa sendo a última a desfilar na segunda: 2005: Campeã 2007: Campeã 2008: Campeã 2011: Campeã veeeeeeemm
  3. Nove meses depois, a única pessoa que não esquece a Hillary é o Trump Já não venceu? Deixa a mulher em paz
  4. Eu não acredito que estou dizendo isso, mas esse artigo do Reinaldo Azevedo está corretíssimo '-'Se o Lula for eleito, de fato, o principal responsável terá sido Sérgio Moro Sentença meio destrambelhada de Moro impõe ao TRF-4 a escolha entre o desastre e o desastre O juiz Sergio Moro participa de audiência pública na Câmara Lembram-se daquela caricatura grotesca de jornalismo que tinha como mantra "Lula vai ser preso amanhã"? Pois é... Você está preparado, leitor, para o juiz Sergio Moro ser o caminho mais curto entre o presidiário que não houve e o Presidente da República a haver? Se acontecer, terão concorrido para tanto a incompetência do Ministério Público, a tacanhice missionária de seus próceres e um certo sentido de autossuficiência divina do juiz. Pior: em breve, o Tribunal Regional Federal da Quarta Região se verá na posição do Asno de Buridan, de que já falei aqui, entre a água e a alfafa. Se bebe, morre de fome; se come, de sede. Explico. Aos três desembargadores, caberá uma decisão insólita. Ou confirmam a condenação do petista e, assim, coonestam uma decisão que o próprio Moro diz não estar de acordo com a denúncia, ou o absolvem, embora tudo indique que o tal tríplex seja um subproduto mixo do desassombro com que o lulopetismo misturou o público e o privado. Relembro a questão para quem não está ligando o paradoxo à coisa. Moro aceitou, em setembro do ano passado, a denúncia contra Lula por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá. Segundo o Ministério Público, o imóvel era pagamento de propina decorrente de três contratos que consórcios integrados pela OAS mantinham com a Petrobras. Assim, restaria aos procuradores a tarefa de apresentar as provas de que eram os tais contratos a origem daquele bem. A condenação veio. Mas as coisas se complicaram. Se o MPF não apresentou as provas de que o imóvel pertence a Lula, e não as apresentou!, tampouco conseguiu evidenciar a relação entre aquelas obras em particular e o dito-cujo. Nota à margem: na esmagadora maioria das acusações de corrupção passiva feitas pelo sr. Rodrigo Janot, não aparece a contrapartida oferecida pelo político; o caixa dois vira sinônimo de propina, o que é cantilena para excitar a indignação de incautos. Volto a Lula. O juiz deixou de lado a denúncia que ele próprio aceitara e condenou o petista pelo conjunto da obra. Levou em conta, por exemplo, o depoimento de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, segundo quem havia uma "conta corrente" da propina, da qual se deduziu o valor do tríplex. Alguma evidência de que tal coisa tenha existido? Além da delação, nada! Mais: o juiz aceitou como prova de culpa o fato de Lula ter sido o responsável pela nomeação dos diretores mafiosos que tomaram conta da Petrobras. Fato. Ocorre que, se aí houve dolo, isso é matéria de outro processo: a questão está sendo apurada no inquérito-mãe, que corre no STF. Moro, em suma, criou a versão dissertativa do PowerPoint de Deltan Dallagnol e sequestrou uma decisão que cabe ao Supremo. Indagado, nos embargos de declaração, a respeito da ausência de nexo, na sentença, entre o apartamento e os contratos, o juiz respondeu de forma surpreendente e insólita: "Este juízo jamais afirmou, na sentença ou em lugar algum, que os valores obtidos pela Construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram usados para pagamento da vantagem indevida para o ex-presidente". E a acusação feita pelo MPF? Se um juiz acha que um réu deve ser condenado por algo distinto do que está na denúncia que ele próprio aceitou, é forçoso que isso seja feito em outro processo. Sei que o que vou escrever a seguir não é de fácil compreensão, mas eu sempre aposto alto no leitor. Para a, vou chamar assim, "civilização brasileira", é irrelevante saber se Lula vai ou não ser punido. O que constrói um país, para o bem ou para o mal, são os métodos, os meios, com que se vai fazer uma coisa ou outra. A volta do petista ao poder seria um desastre para o país. Hoje, um de seus cabos eleitorais involuntários, dadas a sentença e a resposta aos embargos de declaração, é Moro. Ele empurrou para o TRF-4 uma escolha sem saída virtuosa: ou confirma uma condenação sem provas e alheia à denúncia, o que seria um desastre, ou absolve o chefão petista, outro desastre. A Justiça não é um território a ser disputado entre santos e demônios. Escolham o humano e suas precariedades, meus caros, e vocês encontrarão tudo, até o divino, como escreveu o imperador Adriano —ao menos aquele recriado por Marguerite Yourcenar. reinaldo azevedo
  5. Meu tenho a sensação que o PSOL é muito ingênuo. Eu votei no Freixo por uma questão de exclusão, na tentativa de bloquear um espancador de mulheres e um bispo da Universal, mas eu muitas vezes me peguei sem saber como defender algumas coisas. Ele prometia tudo, que ia aumentar salários de professores, diminuir o valor das passagens, manter hospitais sob gestão do município e eu só ficava me perguntando: de onde vai vir esse dinheiro todo? Isso tudo jurando de pé de junta que não aumentaria um real de tributos. A cidade nem está em situação tão calamitosa quanto o estado (até pq não tem como ir mais abaixo do fundo do poço). Mas muitas propostas do Freixo não teriam viabilidade em nenhuma cidade brasileira, quem dirá aqui kkkkkk Sendo que ele era o candidato do PSOL com as melhores chances. Imagina como deve ser o quadro nacional do partido kkkkk
  6. Eu não sei como o Rio pode fugir dessa centro-direita não. O PMDB fluminense foi uma das maiores forças políticas da história democrática brasileira e, embora tenha se afundado nos últimos anos, deixou como legado um Rio sem muitas opções (a força foi tão grande que, em um momento ou outro, todo mundo se aproximou dos peemedebistas, com exceção do PSOL). Nas eleições para a capital, no ano passado, muito se falava de uma suposta ascensão da esquerda, por ter chegado ao segundo turno. Não vejo dessa forma. Sinto que a esquerda está segmentada, hoje, a 30% da população (no caso do Rio, ironicamente, a classe média alta da Tijuca/Zona Sul/Barra). Se vc observar, os votos que os candidatos de direita/centro direita receberam foram muuuuito maiores que os votos da esquerda.
  7. Eu tô amando isso kkkkkkkkkkkk a Globo derrubou a Dilma, agora quer derrubar o Temer. Esse é o momento perfeito para a gente entender se a esquerda se incomoda com a parcialidade da mídia ou só com a parcialidade contrária a ela hahahhaah
  8. Honesto, mas ineficiente. No fim, tudo o que o corrupto faz, uma hora desmorona. Veja o Cabral, como muito bem disse o Lucas. No governo dele, a sensação que se tinha era de que o Rio estava num momento de virada para uma prosperidade que seria eterna. Hoje, a situação deste estado é literalmente calamitosa.
  9. Na boa, eu vejo muitas das análises eleitorais pós-condenação como "wishful thinking". Quem já odiava Lula, continuará odiando. Quem já iria votar nele, dificilmente vai deixar de apoiá-lo. É a consequencia de se lidar com, muito provavelmente, a figura mais polarizadora do país.
  10. Eu acho isso aqui muito importante: Não analisei o documento da denúncia inteiro, então não posso dar opinião fundamentada, mas tenho visto muitos juristas apontando para alguns buracos na peça do Moro. Ao mesmo tempo, isso não significa que não haja indícios de corrupção de Lula.
  11. Eu endosso a maioria das críticas a Marina. Mas se tem uma acusação infundada é de a de que ela tem as mãos sujas. Alias, eu lembro que na campanha o pessoal ficava dizendo que ela não seria boa presidente por não ter bom trânsito entre os políticos do centrão. Hoje, a gente vê que isso é qualidade.
  12. E digo mais: duvido que a Orcrim que tá no poder agora está comemorando essa condenação. Pelo contrario: esse povo é da mesmíssima corja.
  13. Eu acho engraçado que até no dia da condenação do Lula escolhem atacar Marina. Não sou marinete e nem exército cirista. Mas está bem claro para mim quem que teve atitudes, no mínimo do mínimo, questionaveis. E não foram Marina ou Ciro.
  14. Se, ainda assim, o Lula seguir na dianteira das pesquisas eleitorais, eu não sei como pará-lo não.
  15. Como assim? O nome do cara é Paulo Tonet, está na reportagem. E ele não foi de carro sem placa. O repórter quis dizer que ele foi sem a placa oficial que designa veículos de líderes de estado. Foi, portanto, com o carro pessoal.