Rock8

Membros

Sobre Rock8

Suas Informações

  • Localização
    8

Últimos Visitantes

939 visualizações
  1. Passei de primeira mas relaxa q eh comum repetir! Nao eh o fim do mundo. Na proxima se concentra melhor a vai da certo
  2. Bolsonaro, Collor, Lula, Alckimin... você quer, @ ???? ALGUEM ME TIRA DESSE PAIS!!
  3. Collor anuncia que vai concorrer à Presidência em 2018 O ex-presidente e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello (PTC), anunciou, nesta sexta-feira (19), que é pré-candidato à Presidência da República em 2018. O anúncio foi feito em entrevista à rádio 96 FM, de Arapiraca (130 km de Maceió). "Tenho uma vantagem em relação a alguns candidatos porque já presidi o país. Meu partido todos conhecem, sabem o modo como eu penso e ajo para atingir os objetivos que a população deseja para a melhoria de sua qualidade de vida", disse. O comunicado da candidatura, porém, foi feito instantes antes, no final da manhã desta sexta, durante a instalação do diretório regional do PTC na cidade de Arapiraca. Ele anunciou ao pequeno grupo que o ouvia que tomou a decisão. "Eu digo a vocês que esse é momento dos mais especiais da minha vida pessoal e como homem público. Porque hoje a minha decisão foi tomada: sou, sim, pré-candidato à Presidência. Obrigado e vamos à vitória", disse, em breve discurso. Collor já foi presidente do país entre 1990 e 1992, quando se tornou o primeiro chefe da República a sofrer impeachment. Em seu lugar assumiu o seu vice, Itamar Franco. Collor se filiou ao PTC em abril de 2016. O partido é uma nova versão do PRN. "Pesou na decisão a identidade programática e a relação histórica com dirigentes nacionais da legenda, como o presidente Daniel Tourinho. O partido, com o número 36, sucedeu o antigo PRN, sigla pela qual Collor elegeu-se presidente da República, em 1989", disse o senador, em nota à época. Em entrevista ao UOL em 2016, Collor falou sobre o seu processo impeachment e disse que só caiu da Presidência porque teve uma relação ruim com os parlamentares. "Um dos equívocos que cometi como presidente da República – potencializado pela caduquice, o anacronismo do sistema presidencialista a industrializar crises - foi o de ter tido com o Congresso Nacional uma relação inadequada", disse. Uma das plataformas mais defendidas por Collor desde que foi eleito ao Senado, em 2006, é a adoção do parlamentarismo no país. "Eu cultivo a crença de que esse cenário político, sombrio e desacreditado, mudaria radicalmente com a adoção do parlamentarismo, que é uma forma eficiente e moderna de resgatarmos o relacionamento político para uma governança mais ágil, eficaz e dinâmica", afirmou na mesma entrevista em 2016. Em 2007, quando chegou ao Senado, Collor fez um pronunciamento histórico, que durou três horas, onde chorou e falou sobre os "abusos" cometidos pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investigou o esquema PC Farias. Collor foi processado no STF (Supremo Tribunal Federal), mas acabou inocentado de todas as ações. A última delas, em abril de 2014 . Em novo discurso no Senado, questionou: "quem me devolverá o que me foi tomado?" Réu na Lava Jato No entanto, em agosto do ano passado, a 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu abrir ação penal contra o senador, que se tornou réu em investigação aberta a partir da Operação Lava Jato. O STF tornou Collor réu pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertencimento a organização criminosa. A PGR (Procuradoria-Geral da República) ainda havia denunciado o senador por outros dois crimes - obstrução da justiça e peculato -, mas estes não foram aceitos pelo STF. Também se tornaram réus ao lado de Collor Luis Pereira Duarte de Amorim, administrador de empresas ligadas ao senador, e Pedro Paulo Bergamaschi de Leoni Ramos, apontado como operador do senador pela Procuradoria. [Exclusivo aos membros]
  4. Carai que saudade de 2008

    Verdadeira rainha com carreira consolidade e sem se aposentar em Vegas com nem 10 anos de carreira HAHA
  5. Record TV é premiada por Os Dez Mandamentos

    Emissora Fracassada Hahaha coragem
  6. Madonna MULHER! Hahaha Queria que ela viesse com algo fresh pra ditar tendencia a frente do tempo.. Realidade? Vai vir feat. com Cardi B pra entrar no Top 10 da Hot 100. É aquela coisa, a gente critica mas se pegar o #1 a gente aclama hahaha
  7. Até que o Hard Candy não é tão bomba assim vai..

    A Tour é incrivel mesmo.. acho no geral (de estética do palco, conceito e do show como um todo) melhor que a Rebel Heart Tour. Só que a S&S Tour continua favorita no meu coração por ser uma tour tão divertida, pra cima.. eu acho iconica e me marcou mt tb. As versões remixadas das musicas antigas e as versoes do álbum Hard Candy ao vivo eram SHOW. She's Not Me ela matando as outras Pseudo-Madonnas é A++ AMO A Confessions Tour tb é classuda demais ADORO!
  8. Até que o Hard Candy não é tão bomba assim vai..

    Eu sempre amei o hinário desde quando lançou.. O grande publico e muitos fans eh que criticam o hinário por conta dos produtores e algumas musicas e também por ser o seguinte ao aclamado Confessions.. Mas hj, 10 anos depois, a gente enxerga melhor que ele nao eh tão bomba como pintam.
  9. Até que o Hard Candy não é tão bomba assim vai..

    MDNA pra mim segue sendo o pior album da carreira da Madonna. Eu ouço e tal, mas tem mt fillers... Minha nossa.. O cumulo foi ela colocar um TUTR ( uma versão cagada de Hello do Martin Solveig) e escolher pra single e fazer um clipe daqueles.. Da ate vergonha. Rebel Heart hinário que no futuro tb sera aclamado como o Hard Candy esta sendo <3
  10. VÍDEO J Balvin, Jeon & Anitta - Machika

    Eu super torço pra Anitta bb! Fica de bowas que sou da paxx Opaaaa Hahahaha
  11. VÍDEO J Balvin, Jeon & Anitta - Machika

    amore? Eu não sou hater! HAhahaha que louco bichoo Ninguem pode não gostar de uma música que vira Hater! Bcharts nãaaaooo
  12. VÍDEO J Balvin, Jeon & Anitta - Machika

    Né? Ela tá linda, a gente torce por ela, mas as poc espuma muito fácil e por nada Hahahaha Liga não!